Aquele que foi, provavelmente, o pior e mais desafiante ano da nossa vida coletiva finalmente terminou e, é com esperança num mundo mais parecido com o que sempre foi o nosso, que demos as boas-vindas a 2021.

Olhando para trás, em janeiro de 2020 perspetivava-se mais um ano pleno e consistente em termos de crescimento no número de escalas e de passageiros dos navios com reserva para os portos do Funchal e Porto Santo. Mas em março, o mundo mudou e, sem alternativas, chegámos a dezembro, com uma perda de receita de mais de quatro milhões de euros.

Não vamos desistir. Acreditamos e esperamos que a retoma seja realmente efetiva neste novo ano, embora estejamos conscientes que a maioria das companhias de cruzeiro apenas recomecem a sua atividade no segundo trimestre de 2021 e de forma gradual.

Neste momento, 83% das frotas estão paradas. O nosso enfoque será, antes de tudo, recuperar a confiança no turismo de cruzeiros. Sem dúvida que o início da vacinação à escala europeia e mundial, contribuirá para a retoma do nosso sector.

O momento, agora, é de reinvenção. Mesmo cientes que levará ainda algum tempo para que voltemos ao “antigo normal “, encaramos os próximos tempos como um desafio, ao qual, todos nos iremos adaptar!

Vamos receber navios em 2021? Vamos! provavelmente mais pequenos, com menos turistas a bordo - de modo a cumprir as diretivas internacionais - com protocolos exigentes nos embarques e desembarques. Mas não tenhamos dúvidas: os cruzeiros vão atracar na nossa Região e nos outros tantos portos de onde têm estado ausentes. Acreditar e concretizar serão as nossas rotas, recuperar o nosso leme.

A todos os nossos funcionários, parceiros e madeirenses, de uma forma geral, este Conselho de Administração deseja um Feliz Ano Novo, com muita saúde, energia e esperança!

FaLang translation system by Faboba