A empreitada de desmonte e estabilização de dois blocos rochosos na escarpa do Cais da Ribeira Brava arranca na próxima semana e devido à natureza dos trabalhos e aos riscos envolvidos, aquele cais ficará inoperacional durante três meses.

A escarpa em questão, no ano passado, foi alvo de uma limpeza e saneamento de alguns blocos rochosos, com o apoio dos rocheiros da Direção Regional de Estradas, DRE. 

Durante a intervenção, os rocheiros da DRE detetaram a existência de dois blocos rochosos de grandes dimensões, cujo saneamento não era possível apenas com equipamentos ligeiros/manuais.

Por isso, a APRAM, S.A. solicitou um estudo técnico especializado em geotecnia que indicasse a melhor forma de proceder à estabilização destes dois blocos, de forma a encontrar a melhor solução e a repor o nível de segurança compatível com a utilização do cais.

A empreitada foi adjudicada à Tecnovia, por 108 000,00 e por um prazo de execução de 90 dias.

 

FaLang translation system by Faboba